segunda-feira, 25 de julho de 2011

Peregrinos e Forasteiros

Uma das razões que tanto nos aprisiona a este mundo, nos fazendo viver correndo desesperadamente atrás do dinheiro, fama, sucesso, riquezas e poder é que perdemos de vista a verdade de que estamos nesta terra de passagem e, de que nada daqui levaremos (I Tm 6:7).
Na primeira carta de Pedro, capítulo 2, versos 11 e 12, somos exortados e relembrados que somos peregrinos e forasteiros. Eis o texto: “Amados, exorto-vos, como peregrino e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais que fazem guerra contra a alma, mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas obras, glorifiquem a Deus nos dia da visitação”. Pedro faz questão de nos relembrar que somos peregrinos e forasteiros. Crer nesta verdade é essencial para entendermos tudo o mais dito por ele. Portanto, se perdermos de vista que somos cidadãos do céu, que nossa pátria é celestial (Fl 3:20) e que somos peregrinos e forasteiros neste mundo, viveremos para satisfazer nossas paixões carnais. Afinal, não faz sentido lutar contra o pecado, abster das paixões carnais, manter nosso procedimento exemplar entre os não cristãos, apresentar bons frutos, sendo que vivemos como se este mundo fosse nosso lugar definitivo. Aqueles cristãos que ainda pensam que foram salvos somente do inferno e, não deste mundo também, conforme nos ensina Gálatas 1:4, estão aprisionadas ao pecado e se entregando aos prazeres carnais. É bem verdade que todos nós ainda somos atraídos pelo pecado. Porém, quando estamos progredindo em conhecer mais ao Senhor, em viver em integridade a vida cristã, estamos, aos poucos, sendo desarraigados deste mundo perverso, passando a viver como peregrinos e forasteiros. Isto não quer dizer, de forma alguma, viver irresponsavelmente. Ao contrário, nos faz viver sendo bons exemplos em nossas obrigações e responsabilidades, porém, como autênticos cidadãos do céu. Crer assim faz toda a diferença em nossa vida diária. Somente aqueles que crêem e vivem com a certeza de que são peregrinos e forasteiros é que vivem como autênticos cidadãos do céu, conseguindo lutar contra as atrações e tentações deste mundo. É o que lemos dos heróis da Fé em Hebreus 11:13 a 16. Portanto, resgatar a verdade bíblica de que somos peregrinos nesta terra e de que nossa pátria está no céu é determinante para vivermos a vida cristã corretamente, desapegados a este mundo e agarrados na esperança da volta de Cristo.


Alexandre Pereira Bornelli

Nenhum comentário: